Futebol

Aos 37 anos, Baiano abre mão de lazer com a família por título do Vila Nova


Baiano tem 37 anos e chegou ao Vila Nova durante a primeira fase da Série C. Campeão do Distrito Federal pelo Gama, o atleta, que joga atualmente no meio-campo, foi considerado por diretoria e comissão técnica uma alternativa a mais não só nas jogadas de bola parada, sua principal característica, como também no extracampo. Experiente, ele tenta passar para os demais companheiros o que já viveu em clubes como Santos, Palmeiras e Boca Juniors.
Ciente de que está perto do fim da carreira, Baiano só diz pensar no título da terceira divisão. Segundo ele, esta talvez seja a última oportunidade de terminar a temporada levantando uma taça. Vale até mesmo abrir mão de alguns programas com a família para manter a concentração no Tigre, que volta a campo dia 21 de novembro contra o Londrina.

- Tenho que abdicar de algumas coisas. Adoro pegar meus filhos e ir ao cinema, ao shopping. Falo para eles que não quero deixar passar esta chance. Estou no final (da carreira). Deixo de lado o lazer com a família neste momento, quero estar 1000% focado na decisão – afirmou Baiano na reapresentação colorada nesta quarta-feira.
O jogador também comentou o resultado da primeira partida da final. Sem atuar bem, o Vila Nova levou 1 a 0 do Londrina e agora terá de reverter a vantagem no Serra Mas segundo Baiano, o clima não ficou ruim depois do revés.

- Não existe time cabisbaixo em final de campeonato. A motivação é muito grande. Queremos ficar marcados na história do clube. Pode ser um fim de ano maravilhoso para o Vila Nova, ao contrário do que foi no ano passado. Queremos ver o Serra Dourada com 40 mil pessoas, essa é uma grande motivação. Não podemos deixar passar.
Baiano ainda falou sobre a queda de rendimento do time, que não marcou gols nas últimas três partidas – eliminou o Brasil de Pelotas nos pênaltis após dois empates sem gols na semifinal. Segundo ele, os adversários estudam seus rivais ao longo do Campeonato Brasileiro e será preciso improvisar para surpreender o Londrina.
- Todo mundo já sabe como o Moisés dribla, o Robston dá passes, o Francesco marca, o Ramires se aproxima... Chegaram os dois melhores na decisão. Nesse momento, talvez alguém que não vinha atuando ou uma jogada diferente possam desequilibrar. Vamos ficar atento aos detalhes nesta semana – disse Baiano.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.