Ginásticas

Diego Hypolito cita inspiração em Senna e Guga para buscar medalha



O sonho de Diego Hypolito finalmente se realizou. O ginasta, após erros que lhe deixaram fora do pódio nos Jogos de 2008 e 2012, conseguiu uma medalha olímpica no Rio de Janeiro, ao levar a prata na final masculina do solo. E a volta por cima na carreira, além do orgulho em defender o Brasil nas Olimpíadas são características que o ginasta confessa ter conseguido por ter se espelhado em outros grandes nomes do esporte verde e amarelo.

“Eu me inspirava muito em Ayrton Senna em sempre querer mostrar nossa nação. Tenho muito orgulho de ser brasileiro. A gente não desiste nunca. Me inspirei demais na minha irmã e na Daiane dos Santos, também. E também o Guga. Não é só o esporte, ele transborda ser uma boa pessoa. O esporte não é uma briga, como muitas vezes as pessoas colocam. Não quero que o atleta caia para que eu vença. Quero simplesmente vencer por meus méritos. Vi muito isso no Guga e no Ayrton Senna”, disse Hypolito, em entrevista coletiva.

Conseguir finalmente terminar uma prova no solo entre os melhores emocionou Diego, que confessa ter lembrado dos erros em Pequim e Londres logo que soube ter conquistado a prata, e ao lado de Arthur Nory, que assegurou a dobradinha brasileira na prova e subiu ao pódio com o bronze.

“Passou um filme na cabeça. Esses jogos não levaram quatro anos, foram 12. Foi o treino para Pequim, Londres e para cá. Todos os atletas eram muito merecedores de estarem competindo aqui. E quando a gente termina e vê que o trabalho foi cumprido, percebe que vale muito a pena. Ainda mais duas medalhas, nunca pensei que fosse possível. Tentei me focar ao máximo nessa reta final para dar certo. E quando dá certo, passa muita coisa na cabeça. A primeira coisa foi a queda, em Pequim e Londres”, explicou.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.