Aquáticos

Isaquias Queiroz ganha prata inédita nos 1000m da canoagem individual



A manhã desta terça-feira começou bem para o quadro de medalhas brasileiro. Um dos favoritos e esperança de medalhas para o Brasil na canoagem de velocidade, o baiano de 22 anos Isaquias Queiroz não decepcionou e faturou a medalha de prata na prova dos 1000m C1 individual.

Nesta segunda, o atleta venceu sua bateria e se classificou direto para as finais da prova. Muito forte nas primeiras parciais, Isaquias não largou bem, mas impôs ritmo forte e cruzou os primeiros 250 metros na segunda colocação.

Em uma prova muito disputada, o alemão Sebastian Brendel, atual campeão olímpico da prova, conseguiu ganhar vantagem nas três parciais finais e confirmou seu favoritismo, levando o ouro. O brasileiro teve tempo de 3min58s529 contra 3min56s926 de Brendel. Serghei Tarnovschi, da Moldávia, completou o pódio.

Foi a primeira medalha brasileira nas provas da canoagem na história dos Jogos Olímpicos. Aos 22 anos, o baiano tem três medalhas de ouro em mundiais de canoagem. Nos 500m da C1, o brasileiro foi bicampeão em 2013 e 2014, já na prova dos 1000m, venceu o mundial de 2015. No Pan-Americano de Toronto, também em 2015, o atleta foi dominante e venceu tanto os 1000m quanto os 200m.

Grande favorito em provas de tiro curto, Isaquias compete nesta quarta, a partir das 9h (de Brasília), as eliminatórias dos 200m C1 individual. O brasileiro também disputará o C2 1000m, prova com dois canoístas. Após estrear com a prata, o baiano adotou discurso confiante para os próximos dias de disputa.

“Ser o primeiro atleta do Brasil a ganhar uma medalha olímpica na canoagem é um grande feito, mas quero mais. Quero botar meu nome no livro dos recordes da canoa e do Brasil e ganhar três medalhas. Estou muito feliz de representar bem Ubaitaba, o sul da Bahia e ajudar o Brasil no quadro de medalhas. Ainda tem mais medalhas aí, até o sábado vou dar muita alegria”, comentou.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.