Paralimpíadas

TAS nega recurso e Rússia seguirá excluída de Jogos Paralímpicos do Rio



Após decisão anunciada no início de agosto pelo Comitê Paralímpico Internacional, a Rússia perdeu o direito de participar dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, devido aos escândalos de doping envolvendo o país que vieram à tona nos últimos meses. Os russos, no entanto, decidiram recorrer contra a medida, na esperança de ainda conseguirem ser aceitos no evento. No entanto, a decisão se manteve.

Nesta terça-feira, foi informado pelo TAS, o Tribunal Arbitral do Esporte, que o recurso apresentado pela Rússia foi negado, e, portanto, toda a sua delegação segue excluída dos Jogos Paralímpicos.

“O Tribunal Arbitral do Esporte negou o recurso apresentado pelo Comitê Paralímpico da Rússia contra a decisão ditada pelo Governo do Comitê Paralímpico Internacional (CPI) em 7 de agosto”, revelou a entidade em um comunicado oficial.

Baseando-se no histórico negativo da Rússia com relação ao doping, o Comitê Paralímpico Internacional considerou o país incapaz de atender as normas para participar do evento no Rio de Janeiro adequadamente, sem que atletas competissem de maneira ilegal.

“Nossa decisão se baseou no fato de saber se a Rússia pode respeitar suas obrigações em relação ao Código Mundial Antidoping. A Rússia não cumpre com estes critérios”, argumentou então o presidente do CPI, Philip Craven.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.