Aquáticos

Após grande recuperação, Brasil é prata no revezamento 4×100 masculino



O Brasil subiu a mais um pódio na natação dos Jogos Paralímpicos do Rio nesta quarta-feira. Na última prova do dia, a equipe formada por Daniel Dias, André Brasil, Ruiter Silva e Phelipe Rodrigues conquistou a medalha de prata no revezamento 4x100m masculino em 3min48s98. Com o resultado, o Brasil atingiu a 48ª medalha no Rio e carimbou sua melhor campanha na história dos Jogos.

Em uma prova espetacular, a Ucrânia dominou com todos os seus atletas e levou o ouro, com tempo de 3min48s11. A China fez 3h50min41 e ficou com a medalha de bronze.

Para levar a prata, a equipe brasileira contou com uma grande recuperação, já que decidiu por largar com Daniel Dias, nadador da classe S5. Em meio a competidores de classes superiores, ou seja, com menos comprometimento motor, o multicampeão terminou na oitava colocação e a uma grande distância dos adversários.

A recuperação veio na segunda largada, com André Brasil, que fez seus 100m em apenas 50s89, encostando na linha de frente. Depois, foi a vez de Ruiter Silva, da classe S9, fazer outra grande apresentação e colocar o Brasil de vez entre os líderes. Phelipe Rodrigues, da classe S10, fechou a prova.

Foi a 15ª medalha da natação brasileira nos Jogos Paralímpicos do Rio. A conquista é ainda mais especial para Daniel Dias, que subiu ao pódio pela 21ª vez na carreira e está a duas medalhas de tornar-se o maior medalhista da história das Paralimpíadas ao lado do australiano Matthew Cowdrey.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.