Paralimpíadas

Brasil cai para a França no tênis de mesa classe 1-2 e disputa o bronze



O Brasil foi derrotado para a França na semifinal da disputa por equipes masculinas do tênis de mesa classe 1-2 (para cadeirantes) nesta quinta-feira. A equipe verde-amarela, formada por Iranildo Conceição, Guilherme da Costa e Aloisio Lima, perdeu os dois primeiros jogos para os franceses e terá de jogar a disputa pelo bronze.

Os brasileiros não conseguiram sequer vencer um game diante da equipe europeia. No primeiro duelo, entre duplas, Iranildo e Guilherme perderam por 3 games a 0 (14/6, 27/6 e 8/4) para Fabien Lamirault e Stephane Molliens. No segundo jogo, de simples, Iranildo sofreu um novo revés em games diretos para Lamirault (8/3, 12/4 e 9/4).

A equipe brasileira jogará pelo bronze às 16h30 de sábado, contra a Eslováquia. Pelo ouro, a França enfrenta a Coreia do Sul no mesmo horário.

Classe 6-10 feminina também perde na semifinal
O Brasil também não conseguiu uma vaga na disputa pelo ouro na classe 6-10 feminina por equipes. O time verde-amarelo, de Danielle Rauen, Bruna Alexandre e Jennyfer Parinos, foi derrotado por 2 a 0 para a Polônia na semifinal e terá de jogar pelo bronze.

No jogo entre duplas, Danielle e Bruna foram derrotadas em games diretos contra Karolina Pek e Natalia Partyka (8/5, 9/5 e 9/4). Na partida 2, de simples, Danielle Rauen perdeu também por 3 games a 0 para Partyka (6/4, 7/5 e 30/6). Agora, a equipe brasileira se prepara para disputar a medalha de bronze no sábado, ao meio-dia, contra a Austrália. Na final, a Polônia enfrentará a China.

Derrotas na esgrima e no tiro com arco
O Brasil sofreu duas derrotas na esgrima espada por equipes na tarde desta quarta. O time brasileiro masculino foi derrotado pela Itália na disputa pelo 5º lugar, mesma situação do time feminino, que caiu diante da Bielorrússia. Com isso, ambas as equipes ficaram com a sexta posição geral.

No tiro com arco categoria recurvo, Thais Silva caiu nas oitavas de final diante da letã Ieva Melle após derrota por 6 a 4. Com isso, o Brasil não tem mais chances de medalha na classe.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.