Atletismo

Brasil herda prata no revezamento 4x100m masculino T42-47



O Brasil ganhou mais uma medalha no atletismo paralímpico. Nesta segunda-feira, a equipe de revezamento 4x100m masculino foi prata na classe T42-47, para atletas com amputação nos membros superiores ou inferiores, com o tempo de 42s04. Os brasileiros chegaram em terceiro lugar, mas herdaram a segunda posição dos Estados Unidos, que foram desclassificados.

A equipe brasileira, formada por Renato Cruz, Yohansson Nascimento, Petrúcio Ferreira e Alan Fonteles, terminou atrás dos EUA e da Alemanha, mas foi beneficiada pela desclassificação dos norte-americanos, que bateram o recorde um mundial, porém erraram em uma passagem de bastão e tiveram a marca desconsiderada.

Com a exclusão dos Estados Unidos, a medalha de ouro ficou com os alemães, que fizeram o tempo de 40s82 e estabeleceram um novo recorde paralímpico para a prova, superando a marca de 41s78 da equipe da África do Sul, obtida nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012. O bronze ficou com o Japão, que completou o percurso em 44s16.

A prata foi muito comemorada por Alan Fonteles, Responsável por encerrar o revezamento brasileiro, o atleta celebrou o resultado da equipe, que lhe deu a primeira medalha nesta edição das Paralimpíadas. O velocista ficou fora das finais dos 100m e dos 200m, prova em que subiu ao lugar mais alto do pódio em Londres 2012, ao desbancar Oscar Pistorius.

“Mudou de cor, mas pra mim tem um sabor muito grande, minha primeira medalha, sair de casa com uma medalha é de extrema importância porque fomos desclassificados em Londres (2012). E, dentro de casa, ganhamos um bronze que depois virou uma prata, só tenho a agradecer a todos os brasileiros que nos apoiaram”, disse ao canal Sportv.

Brasil se classifica para a final do 4x100m T11-13 com o melhor tempo – A equipe do Brasil do revezamento 4x100m masculino das classes T11-13, para deficientes visuais parciais ou totais, se classificou para a final da prova com o tempo de 42s69, a melhor marca entre os participantes. China, Namíbia e Uzbequistão também conquistaram a classificação.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.