Atletismo

Britânica recorre, recupera recorde e Jerusa fica de fora da final dos 100m



O Brasil quase garantiu uma medalha mesmo sem competir na final dos 100m rasos T11. Após ficar em quinto na semifinal, Jerusa Santos conseguiu a vaga na decisão pois a britânica Libby Clegg foi desclassificada – a velocista, contudo, recorreu da decisão dos juízes e recuperou sua vaga na final, além de garantir o recorde mundial batido na parcial.

Correndo na bateria de Terezinha Guilhermina, atual campeã paralímpica, Clegg conquistou tempo de 11s91 e bateu o recorde – que já havia sido quebrado pela chinesa Cuiqing Liu na primeira bateria -, mas foi desclassificada pois seu guia, Chris Clarke, correu em sua frente, puxando e dando vantagem para atleta.

Agora, depois de recorrer, o recorde volta a ser atribuído à britânica. Mais cedo, na primeira bateria, Liu cravou 11s97 e também deixou o recorde para trás. Guilhermina, não tão bem na prova, concluiu com tempo de 12s10, seu melhor na temporada.

Com a decisão, Jerusa Geber Santos, que cravou tempo de 12s23, herdou a vaga na final e garantiu pelo menos o bronze para o Brasil, já que, como Terezinha Guilhermina classificada, o país colocaria duas atletas na final, disputada por apenas quatro atletas.

A disputa pela medalha, que pode significar o bicampeonato olímpico para Terezinha, ouro em Londres 2012, acontece ainda nesta sexta-feira e está programada para as 18h52 (de Brasília). Além do ouro nos 100m, a brasileira é a atual bicampeã (Pequim 2008 e Londres) nos 200m da categoria.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.