Aquáticos

Daniel Dias é ouro nos 50m costas e fica a uma medalha de recorde histórico



Mais uma vez, Daniel Dias fez história na natação dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Na noite desta sexta-feira, o brasileiro conquistou o ouro nos 50m costas classe S5, medalha de número 60 do Brasil nas Paralimpíadas do Rio e 22 da sua carreira.

Daniel, que nadou em 35s40, levou o tricampeonato na prova que é uma das suas especialidades. Completando o pódio, o britânico Andrew Mullen ficou com a prata, com 37s94, e o húngaro Zsolt Vereczekei levou o bronze, com 38s92.

Agora, o fenômeno brasileiro está a um pódio de tornar-se o maior medalhista da história da natação nos Jogos Paralímpicos, empatando com o também o australiano Matthew Cowdrey. No Rio, Daniel já havia conquistado ouros nos 200m e 50m livre, prata nos revezamentos 4x50m misto, 4x100m masculino e nos 100m peito, e bronze nos 50m borboleta.

“Amanhã (sábado) a gente tem os 100m livre e o revezamento, quem sabe empatar com ele, seria um feito incrível, mas não tenho pensado muito em números. Penso mais nas provas, o dia a dia, quero aproveitar muito essa torcida amanhã”, disse ao canal Sportv.

Daniel poderá chegar à marca e ainda ultrapassar Cowdrey, já que ainda cairá na piscina para mais duas provas neste sábado: os 100m livre e o revezamento 4x100m medley.

O pódio também é histórico para o Brasil. O país, que vive sua melhor campanha na história das Paralimpíadas, chegou à medalha de número 60 no Rio. A delegação anfitriã ocupa a oitava colocação no quadro geral de pódios, com 12 ouros, 25 pratas e 23 bronzes.

“Saio satisfeito, são três ciclos sendo campeão dessa prova (50m costas S5), então é uma alegria imensa bater no placar e ver meus filhos vibrando e toda essa torcida espetacular hoje”, acrescentou o nadador de 28 anos.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.