Aquáticos

Daniel Dias leva o bronze no nado borboleta; André Brasil fica em 4º



O Brasil conquistou a 15ª  medalha nos Jogos Paralímpicos de 2016 com seu maior vencedor. Entrando nas águas do Estádio Aquático na tarde deste sábado, Daniel Dias foi muito bem e conquistou o terceiro lugar do pódio nos 50 m borboleta da categoria S5, com o tempo de 35s62.

Saltando da raia três, o maior medalhista brasileiro da história dos Jogos sofreu dura concorrência dos adversários e viu o norte-americano Roy Perkins ser o melhor da noite, conquistando ouro com 35s04. O chinês Shiwei Hei, um dos favoritos para a prova, ficar com o bronze, nadando em 35s25.

“Não estou satisfeito com meu desempenho, poderíamos ter nadado melhor, 35 foi um tempo muito grande. Saí exausto da prova. Estou satisfeito com a medalha, mas não com o meu tempo. Mas agora é curtir o momento”, afirmou o atleta, ao SporTV, após a disputa.

Esta foi a terceira medalha de Daniel Dias no Rio de Janeiro. Ele havia conquistado ouro dos 200m livre S5 e foi prata com a equipe do Brasil no revezamento 4x50m livre 20 pontos e ainda disputa mais seis provas nesta edição das Paralimpíadas.

André Brasil termina com o 4º no costas

Outro brasileiro que caiu na água neste sábado foi André Brasil. No entanto, diferente de Daniel Dias, ele saiu sem medalha da final do 100m costas categoria S10, terminando na quarta colocação com o tempo de 59s55, muito perto do ucraniano Denys Dubrov, bronze com 59s37.

O ucraniano Maksym Krypak faturou a medalha de ouro com direito a quebra de recorde mundial, completando a prova com 57s24. A prata ficou com o holandês Olivier Vand Der Voort.

Colombiano quebra o recorde mundial do nado peito

Também neste sábado, os Jogos Paralímpicos foram contemplados com a quebra de mais um recorde mundial. Caindo na água pelo nado peito, categoria SB7, Carlos Serrano Zarate, além de faturar o ouro, conquistou a prova quebrando o recorde mundial, com tempo de 1min51s.

O australiano Blake Crochrane, com a prata, e o chinês Hong Niang, com o bronze,

Pela versão feminina da prova, a brasileira Verônica Almeida ficou com o sétimo lugar. Os EUA fizeram dobradinha na prova, com Elizabeth Marks conquistando o ouro e Jessica Long ficando com a prata. A holandesa Lisa Den Brabber ficou com o bronze.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.