Atletismo

Petrúcio é ouro com novo recorde mundial e Yohansson fica com bronze



O brasileiro Petrúcio Ferreira dos Santos conquistou a medalha de ouro nos 100m rasos classe T47 dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016. Ele venceu a disputa com a marca de 10s57, quebrando o recorde mundial pela segunda vez em dois dias. A prata foi do polonês Michal Derus, que superou Yohansson Nascimento em decisão tomada após análise da foto do momento da chegada.

No sábado, Petrúcio quebrou pela primeira vez o recorde mundial, que já durava 24 anos, ao vencer sua bateria nas eliminatórias com a marca de 10s67. Yohansson Nascimento também venceu sua série da primeira fase e projetou uma dobradinha nacional no pódio da prova, neste domingo.

O jovem atleta de 19 anos de idade confirmou seu favoritismo na disputa, mesmo sem largar bem. Ganhou velocidade enquanto os adversários desaceleravam e cruzou a linha de chegada em êxtase. Yohansson Nascimento correu ao lado de Michal Derus durante os 100m e acabou superado por vantagem mínima. Os dois completaram a prova em 10s79, mas a análise da foto do momento da chegada deu a prata ao europeu e o bronze ao brasileiro.

“Quando terminei a prova, passou um filme na cabeça, de todo o que trabalhoq eu vendo fazendo. Esse ouro é nosso é para todo o Brasil, para a Paraíba, para meus pais”, disse Petrúcio ao Sportv.

É a primeira medalha de Petrúcio Ferreira nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016. Já Yohansson Nascimento garantiu sua quinta condecoração. Ele foi o ouro nos 200m da classe T46 em Londres 2012 em que também ficou com a prata dos 400m T46. EM Pequim 2008 ficou em segundo no revezamento 4x100m T42-T46 e bronze nos 100m T46.

“A gente corre o revezamento juntos amanhã, é nosso time mais forte de todos os tempos. Vamos correr muito porque ainda quero estar com o Petrúcio no alto do pódio”, afirmou Yohansson

O Brasil agora soma 21 medalhas nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Com seis ouros, nove pratas e seis bronze, é o quinto colocado do quadro de medalhas.

Nos 100m da classe T37, o brasileiro Matheus Evangelista ficou perto de subir ao pódio. Ele encerrou a disputa na quarta colocação com 11s62. O ouro foi do sul-americano Charl du Toit, com 11s45. O egípcio Mostafa Fathalla Mohamed ficou com a prata e o também sul-africano Fanie van der Merwe acabou com o bronze, ambos com 11s54.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.