Paralimpíadas

Shirlene Coelho é escolhida como porta-bandeira do Brasil nos Jogos



Pela primeira vez na história, o Brasil terá uma mulher como porta-bandeira na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos. A honra caberá à goiana Shirlene Coelho, de 35 anos, do atletismo, que liderará a delegação brasileira no Maracanã na quarta (7), durante a abertura dos Jogos Rio 2016.

Atual campeã Paralímpica e recordista mundial do lançamento do dardo na classe T37, para paralisados cerebrais, Shirlene, que também ganhou a prata na prova em Pequim 2008, foi escolhida em eleição aberta com a participação dos 286 atletas da delegação brasileira.

“Fico muito feliz por ter sido escolhida a porta-bandeira do Brasil, e mais feliz ainda por saber que eu sou querida pelos meus companheiros. Tenho uma ótima convivência com todos e acredito que isso e os meus resultados foram determinantes para eu ser premiada”, disse Shirlene.

Os candidatos à função foram indicados pelos chefes de missão e tinham como requisitos a conquista de pelo menos um ouro Paralímpico e não competir no dia seguinte da cerimônia. A goiana superou nomes como o judoca Antônio Tenório, dono de cinco medalhas Paralímpicas, e o velocista Yohansson Nascimento, ouro em Londres 2012, na preferência dos atletas brasileiros que competem no Rio 2016.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.